Quer saber mais? Mande um E-MAIL AQUI

Tratamento cirúrgico

Pode ser feito adenectomia com ou sem lipoaspiração e com ou sem ressecção de pele.

O tratemento cirurgico tradicional da ginecomastia consiste principalmente em ADENECTOMIA (ressecção da glândula mamária). Pode ser associado ou não a LIPOASPIRAÇÃO, e associado ou não a RESSECÇÃO DE PELE. Existem outras opção cirurgicas como o uso de laser ou de ultrasom, mas que precisam de mais estudos para serem confiáveis. O custo dessa cirurgia com esses aparelhos e materiais não justificam, uma vez que o tratamento tradicional consegue proporcionar resultados satisfatórios. Devido ao descolamento de tecidos e por ser uma área muito vascularizada, pode-se optar pelo uso de drenos no pós operatório com a finalidade de evitar formações de coleções como o hematoma e seroma no pós operatório. Além do uso de drenos, já existem trabalhos mostrando semelhante resultado, sem uso de drenos e realizando pontos de adesão para diminuir o espaço morto, ou seja, local onde pode-se acumular líquidos no pós operatório. As principais complicações dessa cirurgia são: Hematoma, Seroma, Assimetrias, Irregularidades de superfície, Cicatrizes inestéticas

 

Bibliografia recomendada:

- Ferreira LM. Guia de Cirurgia Plástica. 1a ed. Schor N, editor da série. Barueri: Manole 2007. 589p

 

Contrubuido por: 

Dr. Fernando C M Amato CRM/SP: 133826  Cirurgião Plástico RQE: 51436

There is 1 Comment

Foto de fernando

Muitas das classificações de ginecomastia são baseadas na tratamento cirurgico. 

Exemplo:

CLASSIFICAÇÃO DE GINECOMASTIA PROPOSTA POR SIMON

Grau 1 e pequeno aumento mamário visível; nenhuma redundância de pele;

 - TRATAMENTO: ADENECTOMIA
Grau 2A: aumento mamário moderado sem redundância de pele;

 - TRATAMENTO: ADENECTOMIA
Grau 2B: aumento mamário moderado com redundância de pele;

 - TRATAMENTO: ADENECTOMIA COM RESSECÇÃO DE PELE
Grau 3: aumento mamário moderado com redundância de pele definida (mama feminina pendentes)

 - TRATAMENTO: ADENECTOMIA COM RESSECÇÃO DE PELE