Quer saber mais? Mande um E-MAIL AQUI

Intercorrências pós operatórias

As principais intercorrências no pós operatório do tratamento cirurgico para correção de ginecomastia são:

- Hematoma, que é o acúmulo de sangue abaixo da pele do local operado, este é evitado por técnica cuidadosa de hemostasia e deve ser respeitado os resultados normais dos exames de coagulação. Além disso o paciente deve evitar esforços conforme orientado no pós operatório; 


- Infecção, que é evitada pela rigorosa esterilização dos materiais usados na cirurgia, pelo cuidado com a limpeza das instalações do centro cirúrgico e emprego de antibióticos, assim como técnica cirúrgica adequada. A infecção pode ocorrer caso o paciente não realize os curativos conforme orientados no ambulatório.


- Necrose de pele, que é a perda parcial ou total da pele no local operado. Ela é evitada com a realização de técnica cirúrgica cuidadosa. Pode ocorrer mais frequente em pacientes tabagistas que fumam até duas semanas antes e depois da cirurgia, além de quando há problemas de saúde, como anemia, diabetes, hipertensão, doenças do colágeno e outras, embora existam raros casos onde ocorre necrose sem uma causa descoberta.

- Deiscência dos pontos, que é quando os pontos da cirurgia abrem, pode ocorrer caso haja esforço excessivo no local operado, infecção, hematoma ou reação aos fios de sutura.

Bibliografia recomendada:

- Ferreira LM. Guia de Cirurgia Plástica. 1a ed. Schor N, editor da série. Barueri: Manole 2007. 589p